terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

2º Capitulo - O Grito da Lucineide

Também brigávamos muito, dei muita porrada nela mas também levava alguma, mas bati bonito!!! Quando eu batia, ela gritava muito e resolvi fazer uma peça que se chamava o “Grito da Lucineide”.


O seu grito era tenebroso, uma boca que até o ADN duvidava de ter colocado para a construção da coisa. Como o seu choro era triste e feio e não lembrava nada que já tinha visto ou imaginado, porém, para o projecto continuar resolvi fazer um choro brando, menos agressivo aos olhos de quem aprecia arte… E resultou um pendente:


Próximo capitulo, dentro de dias...

2 comentários:

lune disse...

Olá, acabei de conhecer o teu blog, adorei as tuas peças, desde a originalidade, à simplicidade. Espero ver mais trabalhos excelentes.
Beijinhos
Lune

Ana Almeida disse...

Como todos os seus alunos são testemunhas da vida conjual infernal e perturbada que você viveu :-) :-).
Mas muito nos divertimos com as historias da "familia".
Beijos
Ana Almeida
(difícil foi começar,agora é só comentar comentar........)